top of page
banner 3.jpeg

Da nossa família, para a sua

VOCÊ CONHECE A HISTÓRIA DA ORIGEM DO CHURRASCO BRASILEIRO?

Sempre quando chega o final de semana bate aquela vontade de comer um bom churrasco, não é mesmo? Seja para comemorar uma data especial ou, até mesmo, ter um motivo para se reunir com os familiares ou amigos.


Mas você já parou pra pensar em qual é a origem do churrasco brasileiro? Já imaginou quais foram os principais influenciadores para que esse prato chegasse aqui no nosso país? Ou quais são os fatos históricos atrelados ao surgimento do churrasco? Descubra tudo neste texto.


QUAL É A ORIGEM DO CHURRASCO BRASILEIRO?


O churrasco chegou ao Brasil durante o século XVII, junto com os Setes Povos das Missões — sociedade fundada por jesuítas no Rio Grande a fim de reunir indígenas na missão de catequizá-los. No entanto, tal comunidade foi devastada no ano de 1768, deixando como testemunho um exemplo de comunidade.


Os rebanhos criados por eles, sem dono após a guerra, conquistaram a área e se multiplicaram, tornando-se uma riqueza para ser aproveitada na região — colônia que prosperava em busca de ouro. Por consequência, começaram a ser caçados, tornando-se a refeição básica dos residentes, que consistia em uma fatia de carne fresca, que era assada no calor do fogo e temperada com um punhado de cinzas.


A partir de então, o churrasco foi incorporado à história do Rio Grande do Sul e prosseguiu nesse papel por muitos anos, até chegar à “civilização do estancieiro”, quando os homens iam para lugares distantes em busca de gado, excursando durante dias, semanas e até meses, e cuja base da alimentação consistia apenas em churrasco — de rápido preparo e muito saudável. Assim, foi criado o tradicional churrasco gaúcho, feito no fogo de chão em espetos de carne enterrados na terra próximos à brasa.


COMO O CHURRASCO BRASILEIRO SE TORNOU O QUE É HOJE?

Somente em épocas mais atuais outros cortes de carne passaram a ser incorporados ao churrasco, como a maminha e a picanha — os tradicionais “bifes” —, por exemplo. Além disso, outras novidades surgiram, principalmente trazidas pelos imigrantes italianos que se estabeleceram na região serrana e no norte do Rio Grande do Sul.

Para os italianos, o churrasco deveria ser comido apenas nos dias de festa, nos quais inúmeros cortes eram válidos e preparados no dia anterior, imersos em molhos preparados à base de alho. Assim, surgiu o tradicional “rodízio de carnes” que conhecemos hoje, ou então “espeto corrido”, como é chamado pelos gaúchos, com acompanhamentos, carnes de porco e de frango.


QUANDO O CHURRASCO SE TORNOU TÃO POPULAR AQUI NO PAÍS?


Nem sempre o churrasco foi tão tradicional quanto atualmente: demorou algum tempo para que se tornasse um prato da alta gastronomia e consumido nos principais restaurantes do país. Antigamente, pensava-se que o gado servia apenas na obtenção de sebo e couro, no entanto, aos poucos o churrasco foi sendo difundido ao redor do país e surgiram novas técnicas de preparo.


O churrasco tornou-se um sinônimo de festas e confraternizações, seja com amigos ou familiares. Até hoje, a prática do churrasco é difundida no país, e bastante apreciada internacionalmente.


Gostou de saber sobre a história do churrasco? Deixe seu comentário nos contando como você prefere seu churrasco:


Bem passado?

Ao ponto?

Malpassado?



bottom of page